A sollydão sem freios de um chevrolet vermelho

meus olhos estão vermelhos
por causa do vento empoeirado
que invade a janela do carro
que dirijo em alta velocidade
pela avenida brasil
fugindo do Rio
e sua burocracia
cosmopolita

meus olhos estão azuis
de felicidade rural
porque eu vou direto
para a cidadezinha
linda que tem em Minas

nem sei ainda pra onde vou
só sei que vou
para cidadezinha linda
que tem em Minas

minha sollydão sem freios
não pára no posto
o chevrolet vermelho
não foi revisado
o caminhão da frente
não me avisou
de sua manobra intempestiva

minhas férias do mundo
tornaram-se vazias
e eternas
como flores de plástico
num cemitério

2 comentários:

Roberto Iza Valdes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Parabéns

Seguidores

 
BlogBlogs.Com.Br